Terça, 14 Março 2017 15:53

Poesia Límpida (Crônica poética)

Avalie este item
(1 Votar)

(14 de março dia Nacional da Poesia)

 

Poesia Límpida (Crônica poética)

 

Poesia é papo de Anjo, doce mel tem aroma de céu, sabor de orvalho, luz de cristal, reflexos, efeitos, sintomas...

Existem poetas e poetisas e existe a poesia predominante. O bom gosto que impregna a poesia através dos versos mais delirantes, os veteranos mais entendidos de poesias que me desculpem, pois sonho a poesia que vivo! Não me considero nem sou expert no assunto, apenas escrevo o que me vêm, mas não uso da poesia para atingir ninguém, nem muito menos ofender alguém...Vocês me conhecem!...Conhecem minha poesia o meu Só Poesie há mais de 4 anos me acompanham...

https://www.facebook.com/SoPoesie/?ref=ts&fref=ts

Para mim Poesia é postura elegante, conspiração do universo, extensão do espírito translúcido brilhante. Poesia é uma centelha embebida d’alma extraída da literal essência perfumada do melhor de nós ( pureza), linda pomba alva, lilás, turina, voraz. Bonita seja ela alegre ou triste com rimas ou sem, métricas ou também, isso não é importante para a beleza da deusa “Poesia”

...Uniforme magia em sumo resumo a homogenia vai tomando forma adquirindo cores mostra o tornozelo sem apelo com profunda harmonia, insinua-se ao leitor sem jeito tímida vai fazendo alquimia, adentrando o peito aconchegando a emoção, exala amor com vontade vai reagendo a fusão...Mostra os cotovelos vestindo a ilusão corre livre e segura apenas segura a pena nas mãos.

Arde a imaginação do leitor vive, cria asas e voa longe;

pois, poesias têm sim asas que alçam voos distantes...

A pena pousa no papel e rabisca sem ordem chuvisca de trás para frente de frente para trás... É um suspiro poético nosso sorriso esbaforido, sentido, recebido como uma lambada de vento na face, nas costas é um bafo de alento, um grito na garganta que preso se liberta, poeta e canta o conto indelevelmente contando a verdade fingindo que mente...

Sussurra os sonhos com atrevimento nos ouvidos nus, fala ao nosso cântaro interior, poesia é PUREZA é PAZ é AMOR!

Está em tudo que o poeta vê e sente, fala do todo, quanto ama é polivalente revela dor...

Dissimula , simula, espalha recolhe os tantos fragmentos

Moldamos, enfeitamos, transformamos em versos os pensamentos avoados, soltos, loucos, afoitos p’ra voar mundo a fora, igual Agora....

Dizem somos poetas uma sociedade de loucos, somos, porém nem tanto, um poeta sério não desdenha o outro, não fala mal, acho que isso depõe contra a obra do escrevente, somos polos positivos reatores reagentes, vivos médicos, padres, poetas temos um juramento poético, respeitar o outro autor, leitor.

Respeito á nível pessoal o traçado o que se faz natural, normal é escrever , reescrever o verbo infinito você!

Deixo ao critério de quem quiser ler, mas peço aos poetas em nome da poesia, quando receber o "Santo" e temos tantos.

Teça um manto de poesia na rede,

Magia é alquimia e poesia também.

 

 

Son Dos Poemas*SôniaMGonaçlves

003932240

Carolina Pardelinha

psicóloga, de lagos.

grata pela informação que me deu através da sua amiga.muito obrigada. Hoje vamos lá eu [...]


Veja Mais...