Segunda, 09 Janeiro 2017 13:57

Relacionamento Doentio

Avalie este item
(2 votos)

Relacionamentos doentios

 

Por que muitas pessoas insistem em continuar com relações ruins? Alguns indivíduos sentem-se aprisionados nessas relações por prensarem que não encontrarão algo melhor ou simplesmente pelo apego emocional.

Ao analisar as duas hipóteses chegaremos à conclusão de que aqueles sentimentalmente frágeis são mais suscetíveis a esse tipo de comportamento.

Como pode alguém amar outro que não o trata bem, não o respeita, o trai ou o agride e ainda achar que isso é amor? O amor tem que ser recíproco e tem que fazer bem não o mal.

Desde quando não nos sentimos confortável com uma situação devemos procurar a nossa melhora e não nos contentar com tão pouco, somos seres lógicos e racionais, justamente para podermos optar pelo melhor sempre.

Alguns se justificam dizendo: Eu amo! Faço isso pelos filhos! Dependo financeiramente! Já aguentei tanto! Os familiares vão criticar! E para cada afirmativa existe sequencialmente um parêntese:

1° Antes de tudo você deve se amar e ficar em uma situação como essa define a falta de amor próprio;

2° Os filhos irão crescer e seguir as vidas deles, enquanto você perdeu a sua;

3° Se você está vivo e tem forças nada impede que busque pelo seu sustento;

4° Nunca é tarde para ser feliz;

5° Quem tem que gostar ou não de algo é você não os seus familiares, afinal a vida é sua e não deles.

E por último para qualquer afirmativa não citada anteriormente, pense positivo e seja confiante sempre que o parêntese certo surgirá e você passará a se questionar sobre o seu melhor.

Agindo assim você se libertará desse relacionamento passional se abrindo para um leque de possibilidades, pois enquanto o que é ruim permanecer o que é bom nunca aparecerá. Fica aqui o meu conselho: Não se prive disso!

 

 

Por Ana Paula Santos

004202137
MyMural - Mural de Recados

Jorge Guedes

Diretor Web Tv, Web Rádio e Portal Jorge Guedes, de Salvador - Bahia.

Olá amigos! Sejam bem vindos ao Portal Jorge Guedes, nós temos como prioridade defender a Arte e [...]


Veja Mais...