Sábado, 11 Outubro 2014 10:54

São poesias, registos de cicatrizes nunca saradas.

Avalie este item
(2 votos)

Versos que retratam a luta de um povo pela conquista da liberdade, versos impressos na dor e sofrimento de anos de escravidão e pobreza. “Cicatrizes do Silêncio”, assim se chama a mais recente aposta da editora brasileira Òmnira que apresenta, os próximos dias 23 e 24, a obra poética do escritor angolano Vrackichakiri Abelardo no Uíge.

O lançamento em território nacional surge depois do poeta de 24 anos ter apresentado o seu trabalho no Brasil, local onde, segundo a editora, foi “bem recebido e tendo uma boa aceitação do público leitor brasileiro, em particular o leitor baiano”. Vrackichakiri Abelardo passou pela Casa de Angola em Salvador, na Bahia, e pela 7.ª Feira de Livros de Feira de Santana.

Esta não é a primeira vez que a editora brasileira aposta na literatura angolana. Colectânea Poética Internacional “13”, com poetas do Brasil e Angola, o livro “Trilhos da Conquista”, do poeta angolano Rosalino Van-Dúnem, foram os primeiros a “desengavetar” os seus originais no Brasil.

“Cicatrizes do Silêncio é como se quisesse cicatrizar as feridas da mãe África, costurar as fendas do sofrimento, calar o clamor sofrido do seu povo e soltar o grito para quebrar o silêncio de anos de escravidão, de pobreza, de luta e de consequentes vitórias e conquistas também. Batalhas vencidas a sangue derramado, às vezes por um amor explicitado nas armas e exposto aos filhos perdidos para uma guerra declarada, em busca de uma independência nem tanto cansada, mas vivida, conquistada e compartilhada com aqueles que deram sua vida pela sua negra Angola”, descreve o autor.

O lançamento em Angola está marcado para o próximo dia 23 de Outubro, às 10h00, na Rádio Uíge e para o dia seguinte no ISCED.

004237189

Carolina Pardelinha

psicóloga, de lagos.

grata pela informação que me deu através da sua amiga.muito obrigada. Hoje vamos lá eu [...]


Veja Mais...